Com escolas a mais de 3 anos sem reformas e professores sem reajuste salarial aulas são iniciadas em Baixa Grande

Com escolas a mais de 3 anos sem reformas e professores sem reajuste salarial aulas são iniciadas em Baixa Grande

Todas escolas de Rede Municipal encontra sem nome de identificação, além de paredes sem manutenção e o matos tomando conta.

Tanto as Escolas Municipais, e o colégio Estadual, localizados na sede de Baixa Grande, iniciaram o ano letivo nesta segunda-feira, 19 de fevereiro de 2024, o site www.catureba.com.br registrou o primeiro dia de aula.

A escola Municipal Evandro Miranda, as crianças e seus pais foram recepcionados no auditório da escola, não teve atividade em sala de aula neste primeiro dia.

Reportagem em Vídeo

 Na Creche Maria Helena, educadores dedicaram o primeiro dia para levar as crianças a conheceram as salas e os brinquedos, assim como de costumes, várias crianças estranham em seu primeiro dia de aula, dificuldade em deixar seus pais.

A Escola Professora Maria Edna, recepcionou os alunos em clima de ludicidade, porém suspendeu as atividades em respeito ao luto de uma servidora da escola pelo falecimento do seu filho ocorrido na noite de domingo (18).

Na escola professor Adenias Rodrigues da Silva, as salas ficaram abertas para que os estudantes conhecerem, e foi realizado um encontro da direção escolar e professores com os pais dos alunos.

A Escola Lídia Peixoto Santana, realizou um encontro com todos estudantes, no encontro foi realizado uma palestra religiosa com o Padre Fred Figueiredo, após a palestra contou com apresentações culturais dos estudantes do 9º ano, dando boas vindos aos demais colegas, principalmente aos que ingressar na unidade escolar este ano.

O primeiro dia de aula no Colégio Estadual José Ribeiro Pamponet, foi uma aula coletiva com todos estudantes e a equipe escolar, em cada sala, foi colocado uma mensagem de auto estima para estudantes e professores, as aulas em sala iniciam nesta terça-feira (20).

Na Creche do Novo Horizonte, os alunos foram recepcionado com um delicioso café da manhã, uma equipe da Secretaria de Educação foi até a creche auxiliar na recepção do estudantes.

Escolas imundas e sem estrutura

Boa Parte das escolas municipais de Baixa Grande se encontra com a pinturas dada antes do período da pandemia, em sua maioria, não contou com reforma e nem pinturas nos últimos 3 anos, são paredes sujas e estragadas, matos nos pés de paredes e em área de recreio, professores desmotivados devido ao não reajustes salarial pelo 4º ano.

A professora Ábia Teixeira conta das dificuldades que se encontra a Creche do Novo Horizonte, sem fogão para preparar a alimentação dos seus alunos, Ábia conta que a mais de 5 meses cobra da Secretaria um fogão com forno e até agora não foi adquirido, inviabilizando a alimentação de acordo ao cardápio escolar, além disto, a creche não dispõem de brinquedos em sala de aula.

Ábia frisa ainda que sem o reajustes salarial e sem diálogo entre professores e gestão, este ano será difícil e contará com diversas paralização.

A Secretaria de educação se encontrava na Escola Pliniu Tude de Sousa e não permitiu registros de imagens internas, tudo indica que é devido ao má conservação que se encontra a unidade escolar, colocando em riso estudantes e professores, segundo alguns educadores, na unidade escolar, cerâmicas estão se soltando das paredes, além de carteiras em péssimo estado de conservação, e paredes mofadas e com rebocos caindo.

www.catureba.com.br
Por: Ediomário Catureba – DRT 8484-BA

Ediomário Catureba | DRT 8484-BA

Comunicador, responsável pelos sites www.catureba.com.br e www.baixagrande.net
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial