APLB Sindicato Bahia publica lista de municípios que ainda não pagaram o piso salarial do Magistério

APLB Sindicato Bahia publica lista de municípios que ainda não pagaram o piso salarial do Magistério
No território de identidade Bacia do Jacuípe, Baixa Grande e Ipirá constam na lista

Educadores em dezenas de cidades baianas estão em luta intensa para receberem o piso salarial do Magistério. Em muitos destes municípios os administradores estão há anos sem receber a atualização do salário. Em janeiro, o Ministério da Educação (MEC) anunciou o reajuste do piso dos professores em 14,95%. A medida eleva o pagamento de R$ 3.845,63 para R$ 4.420,55 à profissionais que lecionam na rede pública e mantém jornada máxima de 40 horas semanais. O percentual deve ser aplicado proporcionalmente para jornadas inferiores. A Lei de Diretrizes e Base da Educação (LDB) estabelece que os reajustes devem ocorrer anualmente, sempre em janeiro. A APLB-Sindicato está em luta constante nas cidades, buscando todos os recursos e medidas cabíveis para fazer valer este direito.

Cidades com mobilizações até o fechamento desta matéria:

  1. Cravolândia
  2. Mutuípe
  3. Laje
  4. Maragogipe
  5. Santana
  6. Amélia Rodrigues
  7. Boa Vista do Tupim
  8. Paripiranga ( Sob liminar )
  9. Coronel João Sá
  10. Mansidão
  11. Santa Rita de Cássia
  12. Rafael Jambeiro
  13. Feira de Santana
  14. Ipirá
  15. Santo Estevão
  16. Antônio Cardoso
  17. Anguera
  18. Baixa Grande
  19. Itororó
  20. Itarantim
  21. Maraú

Cidades em Greve

  1. Itapebi
  2. Porto Seguro
  3. Guaratinga
  4. Itambé
  5. Jequié
  6. Apuarema

Cidades em estado de Greve

  1. Gandu
  2. Buerarema
  3. Casa Nova
  4. Vera Cruz

Cidades que abriram mesa de negociação

  1. Formosa do Rio Preto
  2. Baianópolis

Fonte: https://aplbsindicato.org.br

Catu Informática ME

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial