MPT tem que visitar Colégio Estadual em Baixa Grande, professores em ‘situação análoga’ e estudantes maltratados

MPT tem que visitar Colégio Estadual em Baixa Grande, professores em ‘situação análoga’ e estudantes maltratados
Compete ao Ministério Público do Trabalho – MPT, fiscalizar o trabalho escravo

Arbitrariamente o governador da Bahia, na gestão do então secretário e educação, Jerônimo Rodrigues, decidiu em 2019 fechar um dos colégios estaduais em Baixa Grande, e assim foi desativado o Colégio Nuclear transferindo todos estudantes para o Colégio Estadual José Ribeiro Pamponet.

Na época, a sala dos professores e sala de informática foram desativadas para serem transformadas em salas de aulas. Em 2023, com a implantação do tempo integral, quando estudantes ficam o dia todo no colégio, a unidade escolar em Baixa Grande se esforça para atender o governo, mesmo sem ter condição alguma para isto.

Desta vez a biblioteca e auditório foram desativados para ampliar mais salas de aulas, estudantes estão sendo amontoados em salas improvisadas, existem salas com 47 alunos, professores e estudantes desmaiando em plena aula, merendeiras desmaiando na cozinha por calor e muito trabalho, e muitos outros problemas que poderiam classificar o ambiente como ‘situação análoga’.

www.catureba.com.br
Por: Ediomário Catureba – DRT 8484-BA

Ediomário Catureba | DRT 8484-BA

Comunicador, responsável pelos sites www.catureba.com.br e www.baixagrande.net
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial