Página Memórias de Baixa Grande relembra história de Marcos Resador, personagens folclóricos

Página Memórias de Baixa Grande relembra história de Marcos Resador, personagens folclóricos

Marcos Resador, mais um dos tantos personagens folclóricos do cotidiano baixagrandense. Quem nasceu entre as décadas de 1980 e 1990, deve se lembrar de Marcos, antigo morador da Avenida Dois de Julho, na região que dá sentido à popular Rua da Palha.

Marcos era um simples baixagrandense que aparentava ter alguns distúrbios mentais, e por esse fato foi apelidado de “Marcos doido”. Alguns até tinham medo dele, nos dias em que ele aparentava estar nervoso, mas Marcos na verdade, se dizia um conhecedor da medicina natural, e até mesmo resador e benzedor.

Marcos tinha a sua própria “igreja”, criada pelo seu próprio imaginário e ficava localizada na frente da sua casa, onde, no próprio passeio ele montava o seu “altar religioso”, colocava enfeites, vestia batinas e até mesmo, fazia pregações e dava discursos com mega fones.

Em épocas de Micareta e épocas de política era muito comum encontra-lo na frente da sua casa fazendo suas pregações na sua “igreja” improvisada e em outras vezes ele fazia discursos políticos em cima de um caixote de madeira, de frente a Igreja Matriz ou no meio da feira livre, fazendo críticas a diversos políticos de nosso município, chamando a atenção de quem passava pelo local.

Marcos foi mais um dos tantos personagens e “malucos beleza” que viveram e passaram pela história cotidiana de Baixa Grande e que através da sua autenticidade, também se tornou uma figura lendária registrada na nossa memória local.

Siga Memória de Baixa Grande nas redes sociais:
Facebook https://www.facebook.com/MemoriasBXG
Instagram https://www.instagram.com/memorias_de_baixagrande

Ediomário Catureba | DRT 8484-BA

Comunicador, responsável pelos sites www.catureba.com.br e www.baixagrande.net
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial