Mirella Arcangelo: Saiba como está ‘repórter mirim’ que entrevistou Glória Maria

Mirella Arcangelo: Saiba como está ‘repórter mirim’ que entrevistou Glória Maria

A morte da icônica Glória Maria, na manhã de ontem (2), gerou uma onda de comoção por todo o país. De homenagens a aplausos emocionados no Jornal Nacional, o povo brasileiro recordou inúmeras passagens da jornalista pela televisão: dentre elas, o encontro com a “repórter mirim” Mirella Arcangelo, que a entrevistou em 2017 e hoje sonha em ser jornalista.

O momento marcante, que viralizou na internet, ocorreu em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo. Mirella e seus irmãos faziam uma reportagem fictícia quando Glória Maria chegou e emocionou a fã, que caiu aos prantos. Com ajuda do câmera man e com microfone em mãos, as duas gravaram juntas.

“A população já reclamou muito e não adiantou nada. Olha o jeito que rua está, o tanto de buraco, pedra voando”, dizia a pequena quando a jornalista se aproximou (relembre abaixo).

Na ocasião, a repórter disse à fã mirim que foi chamada para uma reportagem sobre os problemas no asfalto da rua: “Ai, eu sou sua fã!”, disparou a menina que entrevistou Glória Maria.

Desde o encontro com Glória, há seis anos, Mirella passou a sonhar com em ter o Jornalismo como profissão. Segundo o portal f5, a jovem recebeu a notícia pela mãe, que soube da morte pela televisão, ainda pela manhã: “Eterna Glória Maria! Obrigada por tudo”, publicou a menina nas redes sociais.

‘Referência como mulher negra e profissional’

A adolescente, hoje aos 16 anos, acompanhou a luta de Glória Maria contra o câncer desde 2019. Antes de conhecer a repórter, ela queria ser professora, mas acabou mudando de ideia.

Mirella está focada em passar o vestibular e leva a jornalista como inspiração para essa conquista. O desafio do momento é ter condições financeiras para seguir um bom ritmo de aprendizado.

“Fiquei bem triste. Glória era uma referência como mulher, mulher negra e profissional. O legado que ela deixou de como usar o jornalismo para evidenciar os problemas sociais é o que mais me marcou. É isso que eu quero fazer”, contou à reportagem do f5.

Para a menina que entrevistou Glória Maria, a reportagem de 2017 mudou sua vida “em todos os sentidos”. Assim, ela lamenta que não teve a oportunidade de encontrá-la mais uma vez depois daquele dia, mas pontua que a jornalista sempre será uma pessoa importante para ela. “Pensar que é possível chegar aonde ela chegou é um estímulo”, comemora.

Fonte: https://bhaz.com.br
Edição: Roberth Costa

Ediomário Catureba | DRT 8484-BA

Comunicador, responsável pelos sites www.catureba.com.br e www.baixagrande.net
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial