Deputados baianos devem votar aumento de 50% salário para governador da Bahia

Deputados baianos devem votar aumento de 50% salário para governador da Bahia

O presidente da Assembleia, Adolfo Menezes, confirmou que a Casa deve apreciar nos próximos dias um projeto que trata do aumento do salário do governador

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Adolfo Menezes (PSD), confirmou que a Casa deve apreciar nos próximos dias um projeto que trata do aumento do salário do Governador do Estado. Ele não deu detalhes sobre o texto, mas afirmou que a remuneração deve passar para R$ 34 mil se aprovada.

Atualmente, o chefe do Executivo estadual recebe R$ 23.516,60. Segundo Adolfo, o aumento se justifica “para acabar com essa farsa de que o governador ganha menos que alguns servidores públicos”. “Vamos ter uma reunião com os líderes para tratar desse assunto, mas haverá um projeto de reajuste. O salário do governador da Bahia é defasado em relação ao de alguns servidores”, afirmou.

Ele ainda citou como exemplo o estado de São Paulo, que aprovou um projeto de lei concedendo aumento de 50% ao salário do governador eleito Tarcísio de Freitas (PL), que vai ganhar um pouco mais de R$ 34 mil.

O beneficiado com o aumento, se aprovado, terá como primeiro beneficiado o governador eleito Jerônimo Rodrigues (PT). O deputado afirmou que tem boa relação com o gestor. “Jerônimo e Rui tem um estilo. Diferente do estilo de Wagner. Conheço Jerônimo desde que era secretário, neste ano de eleição tivemos mais contato”, analisou.

Sobre a questão da suplementação da AL-BA, que nada mais é que a verba liberada pelo Governo do Estado anualmente para suprir o rombo nas contas do Legislativo, Adolfo voltou a afirmar que pretende solicitar um aumento de verbas entre R$ 70 milhões e R$ 90 milhões.

PENSÕES DE MILITARES – Adolfo convocou para hoje uma sessão extraordinária no formato misto (presencial e virtual) com o objetivo de apreciar o Projeto de Lei (PL) nº 24.562/2022 regulamenta a concessão do benefício da pensão militar para viúvas e filhos dos servidores. A proposição se encontra em tramitação na ALBA desde o final do mês de maio e ainda não houve consenso entre os parlamentares para aprovação.

Na semana passada, por exemplo, a matéria voltou a ser discutida no plenário, com a leitura do parecer do deputado Rosemberg Pinto (PT), que opinou pela aprovação do PL na forma originalmente apresentada, rejeitando as emendas de iniciativa dos colegas parlamentares Capitão Alden (PL) e Soldado Prisco (UB). A apreciação, no entanto, foi novamente interrompida, desta vez por um pedido de vista de Prisco.

A proposta, de autoria do Poder Executivo, foi encaminhada ao Parlamento baiano em maio deste ano, juntamente com uma mensagem do governador Rui Costa, através da qual o gestor estadual explica a relevância da proposição. “A pensão militar, no âmbito do Estado da Bahia, em consonância com normativos contidos nas legislações federal e estadual, aprimora regras específicas, com o intuito de fortalecer o Sistema de Proteção Social dos Militares (SPSM)”, afirmou, à época, Rui Costa.

Fonte: www.trbn.com.br
Por: Henrique Brinco

Ediomário Catureba | DRT 8484-BA

Comunicador, responsável pelos sites www.catureba.com.br e www.baixagrande.net

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial