Hemoba encerra Semana Nacional do Doador de Sangue com futebol e festa no Estádio de Pituaçu

Hemoba encerra Semana Nacional do Doador de Sangue com futebol e festa no Estádio de Pituaçu

A Semana Nacional do Doador de Sangue, promovida de 21 a 27 de novembro pela Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba), foi encerrada neste domingo (27), com um torneio de futebol solidário no Estádio de Pituaçu, em Salvador. Com o tema Torcida pela Vida: sua doação já é gol!, em alusão à Copa do Mundo, o evento foi realizado em parceria com a Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb). Dentre os convidados, o Hemobaba, time de futebol da Fundação, jogadores veteranos de Bahia e Vitória associados da Associação de Garantia ao Atleta Profissional da Bahia (Agap), time de amputados, além das presenças de artistas e influenciadores digitais.

A parceria com a Sudesb é muito importante devido à visibilidade das duas instituições. A gente convoca toda a população baiana a fazer a sua doação, a fazer seu gesto nobre de salvar vidas“, declarou a assistente social da Hemoba, Margarete Mascarenhas, que destacou que os estoques de sangue estão críticos em virtude dos feriados recentes e reforça que a doação pode ser feita de segunda à sábado, das 7h30 às 12h30, nos postos de coleta.

Dentre os convidados, o boxeador Hebert Conceição compareceu ao evento para chamar a atenção para a causa. “Fico feliz pelo convite da Hemoba. Eu vim aqui deixar o meu gol e incentivar para que as pessoas que não estão aqui no futebol hoje deixem seu gol indo doar sangue”, incentivou o atleta.

Ao longo da Semana do Doador, diversas atividades foram realizadas, como apresentações musicais, distribuição de brindes e oferta de lanche especial para homenagear os doadores e conscientizar sobre a necessidade da doação regular. Uma unidade do Hemóvel percorreu diferentes pontos da capital, como o Hospital das Clínicas e o Salvador Shopping.

 “É muito importante estimular a cultura de doação espontânea e voluntária, que não é muito firme na nossa população. Nós temos uma população de doadores espontâneos e voluntários menor do que a OMS [Organização Mundial da Saúde] recomenda e precisamos enfatizar isso para que a gente possa ter sempre estoque seguro para atender toda a demanda de pacientes que precisam de transfusão“, explicou a médica hematologista da Hemoba, Aline Dorea.

 Segundo dados do Ministério da Saúde, apenas 1,8% dos brasileiros doam sangue regularmente, enquanto a OMS recomenda que entre 3% e 5% da população pratiquem este ato solidário. As doações constantes são essenciais para manter os estoques e atender a demanda de pacientes das unidades hospitalares.

Repórter: Lina Magali
Fotos: Antonio Queirós/GOVBA

Ediomário Catureba | DRT 8484-BA

Comunicador, responsável pelos sites www.catureba.com.br e www.baixagrande.net

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial